Publicado por: Eduardo Bezerra | Janeiro 29, 2009

Prêmio.

reed20trophy

No início do ano o colega Paulo Moura me chamou para uma empreitada um pouco maluca. Outra pessoa diria que não sabia qual dos dois era mais louco em aceitar: eu ou Paulo. Mas não neste caso, o louco completo foi ele que acordava e dormia com o homem todos os dias (no bom sentido, é óbvio e vocês entenderão adiante). A proposta feita a Paulo? Eleger um cara completamente desconhecido, sem nenhuma tradição política ou veiculação forte com nenhuma corrente potencialmente viável para elegê-lo. Partir do zero. Eu, particularmente, não acreditava.

Para mim, Paulo fez o convite de passar para o papel as idéias que ele tinha de segundo em segundo. Como designer, tinha que criar uma imagem para a campanha. Ele pensou a mensagem, a proposta, montou a equipe e deu forma ao plano que tinha criado para o candidato. Quem entende um pouquinho de campanha política sabe que não há coisa mais difícil que eleger um vereador. Quase metade da população nem vota e nem votará para este cargo e os eleitores que sobram estão todos divididos pelos cabos eleitorais. Só sei que é infinitamente mais fácil eleger um prefeito que um vereador.

Resumindo para explicar a saga do tal prêmio, o candidato venceu a eleição. Festa, alegria e alívio. Para mim, só. Mas Paulo tinha gostado da coisa e começou a investir a ponto de ir parar em Washington, capital dos EUA, para um encontro de profissionais do marketing político. Mas não era qualquer encontro, eram os maiores em atividade no mundo e ele foi, como a gente diz, de enxerido. Tinha gente de Obama, Sarkozy e cia.

Não vou me atrever a contar esta história pois só ouvi uma vez e ela é muito cheia de detalhes mirabolantes os quais, se contados por Chicó, as pessoas certamente duvidariam. Mas era tudo verdade. Dando mais um pulo, por pura incompetência minha em destrinchar esta saga, alguém sugeriu que ele inscrevesse o trabalho no Reed Awards, um prêmio que não era um simples prêmio. É, quase que certamente (alguém pode contestar, não é?), um dos maiores da área no mundo.

Desculpem-me mas vou resumir mais um pouco pois é por demais fabuloso. O trabalho ganhou o prêmio de melhor campanha internacional (entenda-se fora dos Estados Unidos) na categoria impressos e correspondência direta. E é isso!

Parabéns, Paulo. Sua loucura deu certo!!! Mas parabéns também a toda equipe que fez isso se tornar possível: Camila, Lorena e equipe, Klaus e a turma da internet, o pessoal da produtora de vídeo, enfim, todo mundo.

Agora, para mim foi a primeira e última campanha nestes moldes. Se Deus quiser, nunca mais.

Link com os premiados: http://politicsmagazine.com/the-2009-reed-awards/

“Muitas pessoas trabalharam duro, sozinhas ou em grupo, para tornar a nossa vida mais confortável. O alimento que comemos e as roupas que vestimos não caíram simplesmente do céu. Muitos trabalharam para produzi-los. Por esse motivo devemos ser gratos a todas as pessoas.” Sua Santidade, o Dalai Lama


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: